A Meditação Transcendental reduz o stress e melhora o comportamento individual.

Uma grande quantidade de investigação evidencia que uma prática de meditação, a técnica de Meditação Transcendental (MT), reduz significativamente o stress individual e os seus efeitos nocivos no cérebro e no comportamento.

A Meditação Transcendental é um procedimento mental muito fácil de aprender, praticado durante 20 minutos, duas vezes por dia, sentado confortavelmente e com os olhos fechados. A técnica de MT fornece ao indivíduo a experiência de um estado único, o quarto estado de consciência (distinto dos estados de consciência de vigília, do sonho ou do sono) - um estado mental caracterizado por um profundo relaxamento fisiológico e um alerta mental elevado. A prática da técnica de MT não envolve religião, filosofia ou mudança de estilo de vida.

Redução da ansiedade: promovendo um profundo estado de relaxamento, de acordo com a investigação, a técnica de Meditação Transcendental reduz o stress agudo de forma muito mais eficaz do que outras técnicas de meditação ou relaxamento existentes. Por exemplo, numa meta-análise de 142 artigos científicos publicados que estudam vários métodos de meditação e relaxamento, a técnica de MT mostrou-se duas vezes mais eficaz do que outros métodos na redução da ansiedade permanente e produz um estado correspondente mais profundo de relaxamento fisiológico.

Activando o cérebro "mais alto", desactivando o "centro do medo". Igualmente importante, a MT activa o córtex pré-frontal ("cérebro mais alto") e fortalece a comunicação entre o córtex pré-frontal e as várias áreas do cérebro, ao mesmo tempo que  desactiva a amígdala ("centro do medo"). Como resultado, mesmo os indivíduos previamente  stressados ou traumatizados revelam funções executivas melhoradas, com um comportamento menos impulsivo, agressivo ou violento.

Por exemplo, a investigação mostra que a prática da Meditação Transcendental reduz os sintomas de stress pós-traumático em veteranos de guerra em cerca de 50% num período de oito semanas após a aprendizagem da técnica e reduz drasticamente o recidivismo em presos adultos, o abuso de drogas e as doenças relacionadas com o stress, nomeadamente, 66% de redução em ataques cardíacos, em AVCs e morte, comparando com indivíduos de controlo.