Saúde: Dossier para Médicos


View more presentations from Emanuel Pinto





A Meditação Transcendental tem-se mostrado como um método simples e natural para lidar com a hipertensão primária ou essencial. A sua eficácia na redução da pressão sanguínea alta é comparável às drogas anti-hipertensivas, mas sem os efeitos secundários. Este estudo foi publicado na Hypertension, a revista da Associação Americana do Coração, em duas partes, em 1995 e 1996. Hypertension: Volume 28, NR. 2, 1996, 223-237

Este documento informativo compilado em finais de 1998 contém declarações de médicos que praticam há vários anos a Meditação Transcendental (MT) e/ou a têm recomendado com sucesso aos seus pacientes. Também incluímos uma pequena amostra dos estudos de investigação científica e seleccionámos algumas doenças importantes em clínica geral para as quais verificámos que a MT oferece benefícios rápidos e seguros.

Somos da opinião de que esta simples técnica de meditação tem benefícios médicos de tal alcance que deveria ser incluída no conjunto das terapias à disposição dos médicos em muito maior medida do que até agora. Caso seja profissional de saúde, o principal objectivo desta mensagem é dar-lhe a oportunidade de ser informado sobre a MT por um especialista e oferecer-lhe a possibilidade da realização de cursos conduzidos profissionalmente na sua clínica, destinados tanto a si como aos seus pacientes.




MT: Meditação Transcendental (n=36)
RMP: Relaxamento Muscular Progressivo (n=33)
PE: Programa Educativo para modificar o estilo de vida (n=35)

Se depois de ler a informação que incluímos, desejar saber mais sobre esta técnica de relaxamento e meditação, por favor contacte o centro de MT mais próximo de si. Caso tenha mais questões ou pretenda que lhe enviemos mais informação, não hesite em contactar-nos através do 917516701 ou 214576696 ou ainda do email: ecpinto@gmail.com

Onde é que a Meditação Transcendental já é aplicada com sucesso?

Decerto não lhe passou despercebido que nos últimos anos as técnicas de relaxamento têm começado a ter um papel cada vez maior nos tratamentos realizados/prescritos na prática clínica.
No entanto, sabia também ...
* ... que na área da investigação sobre a consciência, há cerca de 1000 estudos científicos sérios, de universidades e institutos de investigação científica, sobre as alterações fisiológicas que ocorrem durante o relaxamento profundo e seus efeitos na saúde mental e física, e que mais de 550 destes estudos são sobre a Meditação Transcendental, muitos dos quais foram publicados nas principais revistas científicas mundiais da especialidade.

* ... que uma meta-análise de mais de 150 estudos mostrou que a Meditação Transcendental produz um nível de repouso fisiológico que é aproximadamente duas vezes mais profundo do que o alcançado com outras técnicas, e que os efeitos na vida diária são três vezes mais profundos do que os de outros métodos de desenvolvimento pessoal. Isto aplica-se tanto à redução da ansiedade como ao aumento de auto-realização.

* ... que, de acordo com um estudo de 5 anos elaborado por uma companhia americana de seguros de saúde, os sujeitos que praticam a Meditação Transcendental mostraram uma redução de 50% na utilização de serviços médicos, comparando com um grupo de controlo. Este efeito foi ainda mais evidente em pacientes de idade mais avançada: ao contrário do que seria de esperar para esse grupo, o aumento nas necessidades de cuidados médicos foi relativamente pequeno entre os praticantes da Meditação Transcendental. As taxas de admissão em hospitais para tratamentos médicos e cirúrgicos foram também inferiores no grupo da Meditação Transcendental: nas doenças cardiovasculares, a redução foi de 87%, nas doenças infecciosas 30%, nos tumores 55%. (Psychosomatic Medicine, 10/87)

* ... que também se tem verificado que a Meditação Transcendental tem um efeito directo na redução dos gastos médicos. Um estudo utilizando as estatísticas de saúde governamentais no Quebec analisou as despesas médicas efectuadas por 677 pessoas nos três anos imediatamente antes de terem aprendido Meditação Transcendental e nos sete anos após terem aprendido a técnica. Depois de terem começado a Meditação Transcendental, as despesas reais diminuíram 5-7% por ano durante o período de acompanhamento de sete anos. (American Journal of Heath Promotion, 1996)

* ... que na base destes estudos, a GEOVE, uma das maiores companhias de seguros privadas da Holanda, faz uma redução de 20% no prémio às pessoas que praticam Meditação Transcendental, e outras oito companhias de seguros de todo o mundo fazem descontos semelhantes.

* ... que o governo japonês publicou uma brochura para a prevenção de suicídios que recomendava explicitamente a Meditação Transcendental, e que um estudo do Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais japonês mostrou claramente que a Meditação Transcendental melhora significativamente a saúde mental dos trabalhadores.

* ... que, para os médicos, na Escócia um curso de Meditação Transcendental é subsidiado pela bolsa de pós-graduação.

* ... que, em Inglaterra, há já alguns anos os médicos podem receitar a Meditação Transcendental e que o Serviço Nacional de Saúde paga aos pacientes a sua aprendizagem, e que cerca de 700 médicos ingleses recomendam a Meditação Transcendental aos seus pacientes.

* ... que em Janeiro de 1996 os efeitos da Meditação Transcendental foram objecto de um debate na Câmara dos Lordes, intitulado: “O uso de tratamentos médicos não-convencionais para a saúde da nação”. Um dos membros da Câmara, Lord Earl Baldwin, recomendou especialmente a Meditação Transcendental e afirmou, após apresentar vários estudos, que: “Bastava apenas que metade disto fosse verdade, para já merecer ser escrito em letras de ouro em todas as clínicas do país”

Meditação Transcendental
Benefícios num grande número de doenças

Mais de 550 estudos independentes, levados a cabo em 215 instituições, em 33 países, documentam os benefícios para a saúde obtidos através da prática regular da Meditação Transcendental. (Ver selecção de literatura científica e pequenos resumos em apêndice 2.)
. Redução da pressão sanguínea elevada, tanto sistólica como diastólica.
. Melhoria da doença coronária.
. Redução dos níveis de colesterol sérico.
. Diminuição dos efeitos mentais e físicos do stress: por exemplo, redução da sobrecarga cardíaca, do ritmo respiratório, do lactato no sangue, da hormona do stress, da reacção galvânica da pele, e da susceptibilidade à doença; e aumento do relaxamento físico.
. Melhoria no funcionamento do cérebro e aumento do fluxo sanguíneo cerebral.
. Diminuição de cefaleias e enxaquecas.
. Alívio da asma brônquica.
. Diminuição da insónia.
. Redução no consumo de álcool, nicotina e drogas.
. Alívio da sintomatologia depressiva, redução da ansiedade das perturbações ansiosas e das estruturas neuróticas.
. Redução dos custos de saúde: por exemplo, menos 50% de hospitalizações, com reduções que atingem 87% em alguns tipos de doença.

O que é a Meditação Transcendental?
A Meditação Transcendental é uma técnica simples e natural, que se pratica durante 15-20 minutos, duas vezes por dia, confortavelmente sentado com os olhos fechados.
Nestes poucos minutos, o stress e a tensão são dissolvidos. De forma natural, a Meditação Transcendental cria um estado de repouso e relaxamento profundos que não é atingido nem mesmo durante o sono profundo. Ao mesmo tempo, a mente permanece plenamente desperta.
Em contraste com outros métodos de relaxamento, não é necessária qualquer concentração ou contemplação. Os pensamentos são uma parte natural da meditação, e não necessitam nem devem ser suprimidos. O estado de relaxamento profundo surge sem esforço e de forma sistemática, e a meditação é experimentada como sendo extremamente benéfica, agradável e revigorante.
A técnica fortalece a condição física e mental da pessoa. Dissolvem-se as tensões e fadiga profundamente enraizadas. O meditante experimenta um repouso profundo – mental e físico – que é a base da vasta gama de benefícios médicos. Isto resulta num desenvolvimento pleno da personalidade como um todo, e conduz a maior estabilidade na vida diária e maior capacidade de realização.
Qualquer pessoa pode facilmente aprender e praticar a MT, independentemente da idade, educação, estilo de vida, religião ou cultura.
Em geral, os pacientes dizem que gostam de praticar a Meditação Transcendental. A experiência mostra que a receptividade é bastante elevada e que as pessoas continuam a praticar este método regularmente e com sucesso mesmo passados vários anos.

Onde se pode aprender Meditação Transcendental?
Se esta informação lhe despertou algum interesse, contacte-nos através do 917516701 ou por Email: ecpinto@gmail.com

Cursos de MT para os pacientes na sua clínica
Tem provado frequentemente ser boa ideia realizar os cursos de Meditação Transcendental na própria clínica do médico, para os seus pacientes. Seria bom que estes cursos fossem organizados com um mínimo de seis participantes.


DECLARAÇÕES DE MÉDICOS SOBRE A SUA EXPERIÊNCIA DO USO DA MEDITAÇÃO TRANSCENDENTAL NA PRÁTICA CLÍNICA E OUTROS TESTEMUNHOS


Maria Teresa Guerreiro Núncio
Economista, Neuropsicóloga e Psicóloga Clínica
919778088
Agosto, 2009

Aprendi a Meditar há 10 anos, numa altura em que vivia uma situação de stress elevado por um período prolongado. O desconforto que sentia, em várias áreas da vida, era intenso, mas a capacidade de engendrar soluções e saídas esfumava-se. Cumprir horários, sobretudo de manhã, era cada vez mais difícil, a secretária acumulava dossiers e processos cujo andamento era difícil pôr em marcha, as relações interpessoais eram fonte de desgaste e sofrimento constantes. O aumento de peso e os problemas gástricos instalavam-se.
Hoje, a neuropsicologia e a psicologia ajudam-me a perceber o que se estava a passar então. Condições de vida, profissionais e pessoais, profundamente contrárias às minhas motivações e necessidades mais intrínsecas, desencadearam o mal-estar. Orientada por valores e pressões sociais alheios e vítima de sentimentos ambíguos, não identifiquei rapidamente e com clareza a origem do mal-estar e as respectivas soluções. O prolongamento destas condições tornou o mal-estar crónico. Tudo isto tinha um paralelo em eventos ocorridos no cérebro: o sistema límbico, sobreactivado pelas emoções e sentimentos negativos intensos, adormecia o centro de comando, situado na zona pré-frontal, responsável pela avaliação racional das situações e pelo planeamento de soluções adequadas. As acções predominantes eram as automáticas, isto é, os hábitos, que exigem pouco esforço a este centro de comando, criativo e inovador por natureza.
O ciclo vicioso estava criado. A depressão, com a correspondente somatização, instalada. Soluções? Psiquiatria, com o rol de fármacos e correspondentes efeitos secundários associados? Psicoterapia, com resultados um pouco lentos e incertos (pensava eu na altura)?
Uma amiga, que não via há algum tempo, com problemas vivenciais recorrentes, apareceu-me um dia rejuvenescida. Tinha aprendido uma técnica de Meditação fantástica, dizia. Curiosa, fui assistir a uma Palestra. Fiz o curso logo de seguida (durante os 4 dias seguintes ao da palestra). Na semana seguinte a secretária limpou-se de processos resolvidos ou em vias disso. Ao fim de 6 meses foi terminada uma relação sem futuro. Ao fim de 1 ano iniciada uma psicoterapia e uma outra relação que frutificou num filho muito desejado mas já desistido (primeiro e único filho, aos 41 anos de idade). Ao fim de 2 anos iniciada uma nova licenciatura, paixão antiga nunca experimentada, que desabrochou numa nova profissão (psicologia clínica).
Tinha voltado a tomar as rédeas da vida. Resultado inevitável de um cérebro recuperado. Com o seu centro de comando liberto de emoções exacerbadas, capaz de discernir com clareza os sinais vitais do ambiente, os favoráveis e os desfavoráveis ao SER, de tomar decisões e de pô-las em prática, no tempo e no lugar certos. A isto se chama expansão da CONSCIÊNCIA.
Hoje, 10 anos depois desta experiência de vida e de muitas leituras sobre os mecanismos e efeitos (fisiológicos e psicológicos) desta técnica, não hesito em propô-la a todos os meus pacientes, familiares e amigos (e ao meu filho, logo que faça 10 anos…).

A. Vicente Duarte
Psicoterapeuta
Rua da Venezuela, 65, 5º F1500-619
LisboaTel. 7603747

Tomei contacto com a Meditação Transcendental em Setembro de 1978, aquando de um momento difícil da minha vida. Procurando soluções, deparei com uma palestra anunciando as maravilhas de uma técnica, cuja única dificuldade era a de poder encontrar a disponibilidade pessoal para me sentar durante dois curtos períodos de cerca de vinte minutos, duas vezes ao dia. Achei tão estranha tanta facilidade, que a necessidade e a curiosidade levaram-me a experimentar. Como consequência, acabei por ser um dos promotores da sua implementação oficial no nosso país. Depois, o resto não tem história, a não ser que o facto de recomendar a clientes meus a sua passagem pela APACIC – Associação Portuguesa para o Avanço da Ciência da Inteligência Criativa, única entidade responsável pelo ensino desta técnica em Portugal, seja parte da história. Por tudo o que de bom recebi desta prática única de meditação, não tenho qualquer dúvida em recomendá-la a qualquer pessoa, seja qual for o seu estado de saúde.
Lisboa, 25 de Novembro de 1998
A. Vicente Duarte


Maria do Carmo Gonçalves, Psicóloga
Consultório: Av. Maria Lamas, 37-1º Dt.º2735 RIO DE MOURO
Tel. 921 85 50

Uma prática a recomendar sem preconceitos

Foi com algum cepticismo que fui aprender a técnica de Meditação Transcendental. Os benefícios anunciados eram múltiplos, o que me provocou alguma desconfiança. A minha resistência inicial foi no entanto vencida pela minha curiosidade e crença na potencialidade da mente e também, sobretudo, pela existência de um grande número de pesquisas científicas sobre esta técnica. Devo dizer que medito há cinco anos e que desde o primeiro minuto senti transformações bastante positivas. Precisamente por isso não deixo de a recomendar na minha prática clínica.

Tenho notado melhorias significativas em estados depressivos e de ansiedade, nas dificuldades de relacionamento interpessoal e perturbações do sono. Toda a sintomatologia relacionada com o stress também apresenta grandes melhoras. Noto igualmente que a prática regular da meditação leva a uma gradual redução do consumo de cigarros, de álcool e de fármacos para dormir, além de induzir os praticantes a adoptarem hábitos alimentares e estilos de vida mais saudáveis.
Sobretudo com os adolescentes, é também notória a melhoria da auto-estima e autoconfiança mas, em geral, todas as pessoas referem estes benefícios e maior estabilidade emocional. Enfrentam o quotidiano com melhor disposição, dinamismo e eficácia e são menos afectadas pelo stress.
Por todos os seus efeitos benéficos, e por se tratar de facto de uma técnica tão fácil e segura de praticar, não hesito em recomendar a Meditação Transcendental como uma solução terapêutica extremamente simples e natural, mas deveras eficaz.
Lisboa, 20 de Novembro de 1998
Maria do Carmo Gonçalves


Vítor Viegas Cotovio
Médico Psiquiatra e Psicoterapeuta
Hospital: Casa de Saúde do Telhal
2725 Mem Martins
Tel. 916 30 21
2 de Dezembro de 1998

Iniciei a prática da Meditação Transcendental em 1989. Quando se me pôs a oportunidade de aprender MT, comecei por apresentar algum cepticismo algo preconceituoso, mas que assentava numa mentalidade formada e fundamentada no espírito científico ocidental. Por este facto, resolvi procurar bibliografia ligada ao tema e, numa primeira fase, foram os livros que li que começaram a desmontar alguns dos meus preconceitos estereotipados. Um desses livros era prefaciado por Hans Selye – um dos primeiros cientistas a investigar os aspectos médicos do stress –, assim, a credibilidade e a idoneidade que eu precisava sentir ia aumentando à medida que as investigações e o carácter científico das mesmas me convenciam da validade da MT como técnica de relaxamento, e não só.
A Meditação Transcendental aparecia como algo que permitia alterar os parâmetros fisiológicos consequência do stress (frequência cardíaca, frequência respiratória, resistência galvânica da pele, níveis de metabolismo basal, registos electroencefalográficos, etc.).
A sociedade actual é dominada e impõe-nos uma consciência permanente do Tempo, que nós também impomos a nós próprios, e esta vivência do tempo condiciona os nossos níveis de ansiedade e todo o largo espectro do psicossomático. Os vários tempos que vivemos: cronológico, biológico, psicológico e existencial são a nossa vida e existência, e a forma como os vivemos dá ou tira qualidade ao nosso projecto existencial. Confúcio dizia, “Para enganar o tempo, confunde-te com ele”; a Meditação Transcendental permite suspender o tempo para o revitalizar, recriar e investir de forma equilibrada e renovada no quotidiano. A recuperação biológica e psicológica, e a procura de sentido para a existência, estão e são inerentes à filosofia e à prática da MT.

Rita Rocha
Médica
Rua Elias Garcia, 81 R/C2700 Amadora
Tel. 496 25 25
Lisboa, 23 de Novembro de 1998

Aprendi a técnica de Meditação Transcendental há oito anos e desde então tenho-a recomendado a doentes de variadas patologias, constatando que o estado físico e psicológico dos doentes melhora logo que iniciam a prática desta técnica de meditação.
Onde se notam melhorias mais significativas é na hipertensão essencial e na ansiedade, passando esses doentes a tomar doses cada vez mais reduzidas de anti-hipertensivos e ansiolíticos. Nos doentes com insónia, na maior parte dos casos, esta desaparece rapidamente, deixando eles assim de ter necessidade de continuar a tomar hipnóticos.
Tenho tido acesso à vasta documentação de estudos científicos realizados sobre esta técnica em todo mundo, e pude constatar que os resultados apresentados são bastante semelhantes aos verificados nos meus pacientes. Não minimizando com isto outras abordagens holísticas à saúde, devo dizer que recomendo vivamente a prática da MT a toda gente, tanto pela sua vertente preventiva como pela terapêutica, pois como se sabe mais de 80% dos problemas de saúde são de origem psicossomática, e esta técnica tem um papel muito importante tanto na aquisição como na manutenção do equilíbrio psicofisiológico.

Maria das Dores M. P. Soares Machado
Médica, Anestesiologia e Reanimação
Praça João XXlll, N.º 225 - 6.º Esq.
Telef. 617057
4490 PÓVOA DO VARZIM
20 de Novembro de 1998

Tendo em atenção a especialidade de Anestesiologia e Reanimação, não tenho recomendado o recurso à Meditação Transcendental, no âmbito da minha prática clínica.
No entanto, pratico regularmente a MT, o que seguramente tem contribuído para o desenvolvimento de uma actividade profissional mais equilibrada e com melhores resultados. Tenho também sido responsável pela difusão da MT em círculos informais e familiares, estando convencida das importantes vantagens desta técnica, designadamente no que respeita à diminuição do “stress” e a sua consequente influência em diversificados estados fisiológicos, melhorando a qualidade de vida e os principais indicadores de saúde.

Alberto Fernandes
Médico especialista, Consultor de medicina geral e familiar
Assistente Graduado do Centro de Saúde de Guimarães
Formador do Instituto de Clínica Geral da Zona Norte
Inscrito na Ordem dos Médicos com o nº 20272
Rua Calouste Gulbenkian,
4744-810 Guimarães
Tel. 416730

Pratico MT (Meditação Transcendental) desde 1993. Li na revista médica Up Date de Dezembro de 1992, um artigo sobre Esgotamento Profissional, assinado pelo psiquiatra Dr. Desmond Kelly, onde se referiam vários benefícios para a saúde obtidos com a prática regular de MT. E a curiosidade levou-me a aprender a referida técnica.Trata-se, de facto, de uma técnica, muito simples e natural, que permite que a actividade mental se aquiete até atingir um estado de grande acalmia interior, produzindo um profundo repouso mental e físico. Além da eliminação do stress, permite entrar em contacto com níveis mais profundos e mais criativos da nossa própria consciência.
Depois de ter sentido em mim próprio a sua elevada eficácia, comecei a aconselhá-la a familiares e amigos, e a muitos dos meus doentes. Os resultados têm sido encorajadores, evidenciando uma melhoria do estado geral de saúde, subida da auto-estima, mais felicidade, e até um maior respeito pela Natureza. Os doentes gostam de a praticar, e tornam-se geralmente mais colaborantes e responsáveis. Isto e muito mais, está hoje demonstrado por variados e credíveis trabalhos científicos.
Pelo que venho de dizer, não posso deixar de recomendar a MT, com veemência, a todos os meus Colegas.
Guimarães, 7 de Dezembro de 1998
Alberto Fernandes


Dr. M.S. Musgrave
St Georges Medical Centre
7 Sunningfields RoadHendon NW4 4QR
15/5/98

Eu recomendo a M.T. aos meus pacientes há já algum tempo. É profissionalmente gratificante verificar os grandes benefícios que os pacientes muitas vezes relatam após terem aprendido a M.T.
A maior parte apresentam-se visivelmente menos tensos e muitas vezes dizem sentir-se mais positivos e enérgicos. Sintomas relacionados especificamente com o stress, como a insónia e as dores de cabeça devidas à tensão, invariavelmente desaparecem ou apresentam grandes melhoras. Alguns dos meus pacientes com hipertensão conseguiram reduzir a medicação sem deixar de manter a pressão sanguínea bem controlada. Muitos pacientes dizem apenas que se sentem melhor consigo mesmos e desfrutam de melhores relacionamentos. Há uma grande quantidade de literatura relativa à investigação científica que suporta estas opiniões.
Não tenho qualquer dúvida de que a M.T. é eficaz. É fácil de praticar, os seus efeitos são cumulativos e é segura e muito nobre, na medida em permite que o paciente se ajude a si mesmo.
Não tenho qualquer hesitação em recomendá-la aos médicos, como uma modalidade terapêutica válida.
Michael Musgrave

Dr. Karin Pirc
Médico e Psicólogo
Consultas por marcação
56130 Bad Ems,Am Robert-Kampe-Sprudel
Telefone: (02603) 94070
Fax: (02603) 3122

A Meditação Transcendental na clínica do médico: uma recomendação para colegas interessados
Desde há 12 anos que, no contexto da minha prática clínica, tenho vindo a recomendar a técnica de Meditação Transcendental. Faço-o na base da minha própria experiência pessoal positiva bem como do grande número de estudos científicos existentes. Na minha actividade profissional, cedo entrei em contacto com 300-400 pacientes que tinham aprendido esta técnica havia já alguns anos. Desde então, através da minha própria observação, fiquei convencido do efeito da Meditação Transcendental na promoção da saúde.
A coisa mais impressionante, que surge de uma minuciosa investigação da história clínica destes pacientes, é o aparecimento regular de uma acentuada mudança de direcção na evolução da doença depois dos pacientes terem começado a usar esta técnica na sua vida diária. Muitas doenças, grandes e pequenas, desapareceram parcialmente ou completamente nos primeiros meses de prática regular. Concretamente, a quantidade de medicação usada foi substancialmente reduzida em pouco tempo, e em muitos casos este resultado manteve-se ao longo do tempo. Houve melhorias numa grande variedade de doenças, e os pacientes mostraram assumir uma maior responsabilidade pela manutenção da sua própria saúde.
Eu noto melhoras particularmente impressionantes ou sucesso em estados de ansiedade e nervosismo, mesmo em ataques de pânico, esgotamento nervoso, e perturbações do sono: períodos mais longos de sono aparecem normalmente nos primeiros dias e semanas após o início da prática.
Do mesmo modo, existem resultados rápidos e fiáveis na hipertensão essencial, taquicardia paroxística e neuroses com sintomas cardíacos. Igualmente, as cefaleias de tensão, enxaqueca e asma brônquica podem ser substancialmente aliviadas e frequentemente curadas, em semanas ou muito poucos meses, através da prática regular desta técnica de meditação simples. Finalmente, até mesmo na terapia do cancro, considero que a Meditação Transcendental pode ser um auxiliar valioso para reduzir o stress e estimular o sistema imunitário.
Há no entanto uma coisa que praticamente todos os meus pacientes relatam desde o primeiro dia: sentem-se melhor, mais relaxados e, ao fim de pouco tempo, mais eficazes – algo que aumenta à medida que o tempo passa. Para mim, como seu médico, é sempre agradável trabalhar com estes pacientes. Porque eles se mostram mais capazes de implementar as recomendações na sua vida diária, são geralmente mais abertos a coisas novas, e, mais do que os outros pacientes, gostam de ser tratados com “métodos naturais”.
Bad Ems, 5 de Outubro de 1997 Karin Pirc

Dr. med. Ernst Schrott
Médico
Medicina natural
Homeopatia
Dr.med. Ernst Schrott*
Hans-Sachs-Strasse 9a*8400 Regensburg

A Meditação Transcendental na Prática Clínica
A Meditação Transcendental (MT) é uma técnica simples e natural de meditação que eu próprio pratico regularmente há vários anos com grande benefício pessoal e que recomendo frequentemente aos meus pacientes. Gostaria de salientar, em particular, as seguintes características desta meditação:
Qualquer pessoa pode aprender a Meditação Transcendental facilmente e rapidamente. Praticar e treinar, na acepção normal destes termos, não é necessário. O processo da meditação não envolve esforço, sendo agradável e conduzindo imediata e espontaneamente a um estado de repouso e relaxamento profundos. Pacientes meus que aprenderam a Meditação Transcendental recomendados por mim, gostam de meditar e relatam efeitos positivos logo após algumas sessões: maior bem-estar, rejuvenescimento e regeneração profundos, com um melhor desempenho e mais alegria na actividade diária e, acima de tudo, uma acentuada melhoria na saúde física e mental, especialmente nos casos em que a causa dos problemas são perturbações psicossomáticas.
Na minha experiência, verifico que as pessoas que praticam a MT têm naturalmente uma maior consciência da saúde. Por sua iniciativa, adoptam hábitos de dieta e estilos de vida mais benéficos, de forma que o conselho médico é usado para o seu próprio benefício e a verdadeira recuperação é possível.
As boas experiências subjectivas desta técnica de meditação são legitimadas por dados científicos sólidos. A Meditação Transcendental é até agora a técnica de meditação mais amplamente investigada. Eu recomendo-a sem reservas, como uma opção terapêutica valiosa na prática clínica.
Regensburg, 1 de Março de 1997
Dr.med. Ernst Schrott


Farmácia Almeida
Prop. Virgílio Luiz Belo
Dir. Téc. Alice P. Carvalho
Contribuinte nº 800070798
Rua Silva Carvalho, 136
Telefone 3881726
1200 Lisboa
Lisboa, 18 de Novembro de 1998

A principal razão desta carta é contar a maneira como, há 12 anos, tomei conhecimento da existência do centro de Meditação Transcendental, depois de já ter ido a dois psiquiatras que me receitaram vários medicamentos simultaneamente depressivos e anti-depressivos, além de hipnóticos, com os quais me senti ainda pior. Fui a um terceiro psiquiatra, o Dr. Dáskalos, que dava consultas na Liga dos Amigos dos Hospitais. Depois de lhe contar o estado em que se encontrava o meu sistema nervoso e a medicamentação que já tinha feito, com resultados negativos, o doutor, depois de me ouvir atentamente, entrega-me uma receita onde apenas tinha prescrito “Meditação Transcendental”, Rua da Arriaga, 17, Lisboa, com o respectivo contacto telefónico. Eu fiquei muito admirado, e perguntei-lhe se não me receitava nenhum tratamento depois de todas as minhas queixas, ao que ele me respondeu que o tratamento estava indicado na receita. Eu, que sou proprietário de uma farmácia em Lisboa, comentei o caso com os meus empregados e rimos “profundamente”, surpreendidos por um tal tipo de receita. Ainda hesitei durante três dias, mas depois pensei que não tinha nada a perder se fizesse o respectivo contacto. Pela primeira conversa telefónica, fiquei muito bem impressionado, o que me levou a frequentar de imediato o curso de Meditação Transcendental. Os resultados foram surpreendentes pela positiva. Logo nos primeiros dias, o organismo passou a rejeitar os medicamentos e o próprio estilo de vida que vinha levando até então, especialmente a alimentação. As constipações também eram frequentes e passaram a ser raras. Teria vários exemplos para citar, mas só referirei um para não alongar demasiado esta carta. Todas as tardes, antes de jantar, eu tinha de beber duas ou três cervejas, pois se tal não fizesse, não jantava em condições, sentia-me enfartado e ansioso, e dormia pior. A partir daí, o meu organismo começou a rejeitar progressivamente a cerveja, até chegar ao ponto de, no último dia em que encomendei uma cerveja, só a ter levado aos lábios e não conseguir bebê-la. Decidi não obrigar, e parei definitivamente por já não sentir necessidade de a beber. Todos os medicamentos, sem eu forçar, o organismo rejeitou naturalmente, à excepção de um que ainda tomo, destinado a melhorar o funcionamento da parte endócrina, que é um problema congénito.
O meu comportamento comigo próprio e com as outras pessoas melhorou muito. Sinto-me bastante mais calmo, a ponto de enfrentar os problemas que me vão surgindo com maior tolerância. Presentemente, não posso passar sem todos os dias praticar de manhã e à tardinha a técnica de Meditação Transcendental, sem a qual os sintomas que me aconteciam quando não bebia a cerveja, se voltam a manifestar e só desaparecem com essa meditação da tarde. O sono também normalizou. Tenho actualmente 72 anos. Enfim, teria muito mais exemplos para dar, mas vou ficar por aqui.
Virgílio Luiz Belo